.

.

Publicidade

Publicidade

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Semana de inaugurações em Monlevade




Hoje, quarta-feira, será inaugurado na avenida Castelo Branco o CinePizza Nômade, dos empreendedores Thomaz Barros e Ana Barros. Um negócio diferente, com uma proposta rústica. O Tendavip foi convidado ontem para degustações na pré inauguração. São vários ambientes, com cadeiras de diretor de cinema e uma mega mesa de madeira para aniversários. Lá dentro, existe toda uma decoração inusitada, como um farol que quando fica verde é porque a cozinha está funcionando e vermelho porque fechou. Você ainda vê um poste de energia iluminando o ambiente internamente, me lâmpadas penduradas e geladeiras antigas que conservam vinho a 16 graus. Os pratos variam de pizzas a joelho de porco. As pizzas estarão com 50% de desconto, qualquer dia da semana de funcionamento no Circuito Aproveite.

Já no sábado será inaugurada a Casa de Shows Be Happy, na avenida Gentil Bicalho, dos empreendedores Henrique Perdigão e Gustavo Lamas. A proposta é resgatar um clima de amizade na noite da cidade. Eles já providenciaram fumódromo externo e entrada facilitada. A ideia é agilizar a venda de fichas, no modo tradicional, para a saída também ser mais rápida. O show de inauguração será sertanejo com Victor e Guilherme. As portas serão abertas após as 22:00 horas. Na segunda edição as negociações caminham para promoções também no Circuito Aproveite.

Seria também no sábado, mas acabaram de passar para o dia 3 de setembro a inauguração do República Beer, dos empreendedores Mário Moura e Savinho da Scketch será inaugurado, a partir das 14:00 horas, com música ao vivo. O bar, uma franquia da Brahma, fica na avenida Wilson Alvarenga, próximo a praça do lindinho, justamente onde antes era a Scketch. A proposta da franquia é preço acessível com público alvo diversificado, dentre ele, estudantes. Haverá tropeiro, espetinhos na chapa e outros petiscos na inauguração. A cerveja tem preço diferenciado. O República Beer vai participar do Circuito Aproveite em sua segunda edição.

Confira os pratos que degustamos ontem no Nômade:



Vem aí o Circuito Gastronômico Aproveite

João Monlevade vai receber o maior circuito gastronômico de sua história. Serão 35 estabelecimentos participando de um circuito de descontos. Sendo que quatro deles são bônus. O Aproveite vai reunir em um único talão diversos negócios que colocarão uma promoção especial e exclusiva do projeto. Bastará você ir ao local, consumir no dia especificado no seu talão e usar o seu voucher para ganhar na hora o desconto escrito. 

Como adquirir?

Será um talão com várias promoções, 34 no total, com mais de R$ 300,00 em descontos. Você vai adquirir o talão do Circuito Aproveite por apenas R$ 30,00. Será vendido na MR Som, no salão de beleza Roni Almdeida e em todos os bares e restaurantes participantes. 

Estabelecimentos participantes

Confira os participantes, confirmados:
1. Ashby:
2. Bela Roma
3. Birabaal:
4. Bufalo Bill
5. Cabritim
6. Churrasquim
7. Cida Sabores:
8. Cisne Motel
9. Clube da Cerveja
10. Contorno Bier
11. Damião
12. Delicias Mercezinha
13. Dom Pierre
14. Dona Lourdes Almoço
15. Dona Lourdes noite
16. Donatelo
17. Estação açai:
18. Fisk
19. Hamburgueria
20. Hiper (patrocinador)
21. Karas e Korpus
22. Magalito
23. Nômade
24. Oficina da carne
25. Opticas Americanas
26. Pesque e Pague Coqueiral
27. Pesque e Pague João da Mata
28. Prussia
29. Saborito
30. Speteria
31. Wasabi
32. Yuris Bar
33. Contorno Burger
34. Shouri Comida japonesa
35. Cachaça Made in Roça (No Contorno Bier)

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Conceição, Moreira, Railton e Laércio: a maior disputa de todos os tempos



Sempre achei que um dia eu assistiria à maior disputa de todos os tempos. Com Carlos Moreita disputando uma eleição contra Mauri Torres. Pouca gente sabe, mas sempre existiu, implicitamente, uma divisão no grupo. Existem os nomes e preferências de Mauri e os de Carlos. E existe também um jeito bem diferente de fazer política. Carlos Moreira é mais atirado, tem presença nas ruas, sobretudo bairros mais pobres. Mauri é mais estratégico e conquista os votos na base da aliança. Apesar de não ver isso acontecer e, pelo que se sabe da política,não acontecerá de fato, hoje vejo uma disputa interessantíssima: Moreira (através de sua esposa) contra Conceição e Railton (ao lado de Laércio).

A disputa é interessante porque existe um certo ranço de todas as partes. Conceição queria ser indicada candidata a prefeita por Moreira que, por sugestão de Mauri, optou por Lucien e, depois, por ocasião, Railton. Railton, contou e andou ao lado de Moreira na campanha, mas, sabe-se que nos bastidores nada foi bem, já que Carlos considerava ele sem votos e nunca foi dos seus preferidos. Além disso, durante o processo de cassação de Prandini, dizem que Railton planejava uma equipe deixando Moreira e os seus de lado, por acreditar não ter compromisso com o mesmo. Laércio, por sua vez, perdeu duas para Moreira e uma para Mauri. Soma-se a isso, uma desavença entre Railton e Conceição durante a eleição em que o médico era cabeça de chapa. Quem não lembra da matéria do jornal Bom Dia, sobre erro de cirurgia dele? Railton nunca escondeu a desconfiança em Conceição e Delci.

Agora, vem aí o tira teima. Numa campanha completamente diferente das demais, quem será eleito? A decisão está nas mãos dos eleitores. 


Como Marcelo Mangini "me fez odiar" história



Fui um aluno extremamente desinteressado por diversas aulas. Dentre elas, física, química, biologia e matemática. Eu não conseguia entender para que, ora bolas, eu precisava saber aquilo. Por que eu precisava aprender aquelas fórmulas todas se eu, provavelmente, não iria usá-las? Nunca! Aquilo me consumia. Cara, eu podia estar jogando bola, namorando ou ouvindo Metállica, sei lá, mas estava ali, fingindo prestar atenção ou fazendo míssil de bolinha de papel para atingir meus colegas de lado ou desenhando infinitos looney tunes no final do caderno. Imagino que você, que lê este texto, já passou por algo parecido.

Questionador demais, ainda aluno do primeiro ano no Centec, resolvi perguntar ao professor de química, o motivo da necessidade de aprender compostos químicos e fórmulas estruturais. Neste dia tive algumas lições com a pergunta. A resposta do professor foi: "quando estiver adulto você vai saber". Até hoje não sei para que serve nada daquilo, mas o professor, que não recordo mais o nome, parecia também, no fundo, não saber me responder. Ficou extremamente inquieto e vermelho com a minha pergunta, meio puto em saber que alguém questionava a importância do seu trabalho. Foi a segunda lição. As pessoas não gostam quando questionamos a importância de seu trabalho. Já tive muitos problemas por causa disso, apesar de rir de mim mesmo às vezes. Vez ou outra um amigo me pergunta: Thiago, você não trabalha, apenas escreve notícias? É aí que vejo o quanto nosso trabalho é banal visto pelo outro.

Voltando ao assunto, pouco tempo para a frente, fiz a mesma pergunta ao professor de matemática, Tasso, me referindo à necessidade de aprender função. Deste professor me lembro o nome, não pelos ensinamentos, mas pelos causos engraçadíssimos dele, como bom mineiro de cidade interiorana que é. Tasso, inteligentíssimo por sinal, escreveu um quadro inteiro para me mostrar como a fórmula havia sido inventada. Eu não me dei por satisfeito e pedi a ele que me explicasse como eu iria aplicar aquilo à minha vida. Ele simplesmente disse que, se algum dia, eu trabalhasse na Arcelor, eu provavelmente poderia precisar daquilo, porém, um computador já teria aquilo tudo pronto, ou seja, eu não precisaria saber, mesmo se usasse.

Aí veio o dia do meu problema com a "temida", hoje querida, professora de Literatura, Ana Regina. Eu não dava muita atenção para poemas, muito menos poesias. Preferia quando analisávamos a música "Construção", que Chico Buarque. Foi quando decidi dizer em sua aula que soneto era algo fútil demais e fácil demais para precisar de suas aulas. No dia seguinte ela chegou e disse: "Thiago, pode ir embora, não quero ver sua cara dentro de sala", e tive que deixar sua aula, aos risos baixinhos dos meus colegas.

Antes disso, além de aulas sobre deltas, manifestos, pronomes, advérbios, prosopopeias, fórmulas estruturais, ainda tinha aquelas aulas de ensino religioso, que só falavam sobre uma única religião. Aquilo era ainda mais chato. Uma vez um professor chegou para a turma e disse, quando você for ficar com uma moça, não transe, lembre-se da imagem de Maria que você para na hora. ORA!!!! pensei eu, se eu lembrar de Maria na hora H e ela tiver outro nome e escapulisse um Maria!, nunca mais a moça iria olhar na minha cara professor!

Decidi, então, sair do Centec e ir para uma escola pública para fazer o chamado segundo ano. Quando lá cheguei fiquei boquiaberto. Era o máximo! Ou parecia o máximo. A galera tinha conseguido as chaves da porta da escola e eu poderia sair quando não gostasse de alguma aula, ou seja, quase sempre. Só que os meses foram  passando e fiquei preocupado. Já estava no segundo ano e tudo aquilo que não precisaria nunca mais na vida seria cobrado no vestibular. Ora, precisava aprender alguma coisa. Foi quando apareceu um professor todo pra cima. Um cara mais novo, descolado, com uma boina na cabeça, com jeito de intelectual de esquerda. Se chamava Marcelo Mangini 

Marcelo nos contou que fora expulso da UFMG porque queria conhecer todos os botecos que contara até a faculdade e por aí vai. Virou meu ídolo imediatamente. Cara, ele dava aula de história e usava uma camisa maneira do Tche Guevara e ainda havia sido expulso da maior universidade de Minas. Pronto, até que enfim eu me interessaria pela grade escolhida por alguma escola na minha vida. Foi ai que ele estragou tudo. Nas aulas seguintes apareceu com um livro enorme chamado Manifesto Comunista, de Karl Marx . Sem dúvida, uma obra interessante, mas para um adolescente comum de 16 anos, tinha tanta importância quanto tabela periódica, fórmulas estruturais ou sonetos. 

Hoje, chegando aos 33 anos, continuo achando que todas essas coisas não têm utilidade na minha vida profissional. Ainda acho que as escolas deveriam ensinar disciplinas mais práticas, como economia real, direito, solidariedade, respeito à adversidade. Karl Marx fala sobre tudo isso, mas falo de uma forma bem pragmática, fácil de entender.

Após a adolescência não tive mais interesse nenhum pelas fórmulas, só que decidi reler, ou melhor, ler a obra de Karl Marx. E eu continuo achando-a tão importante quanto um soneto, ou o delta de x ao quadrado. O Manifesto Comunista é algo mais difícil de conseguir colocar em prática que o "soneto de um sonhador", de autor desconhecido. Não acho desinteressante pela obra, porque hoje consegui aprender. Àquela época eu simplesmente não tinha nenhuma capacidade para entender, ou ler tantas páginas utópicas, com meus amigos insistindo para a gente jogar truco no bar do Zazinho.

O Marcelo continua sendo aquele cara descolado, gente boa. Acho que suas aulas melhoraram demais, pois as vejo sempre cheias e disputadas. Deve ter colocado Marx em segundo plano, imagino. A única coisa que não acho mais legal é a camisa do Tchê, não pela grife, porque ainda é maneira, o problema é que resolvi ler sobre ele também. Foi então que desgostei totalmente da disciplina história, justamente a profissão que eu achei que seguiria. 

Bem, ao final deste texto, depois de tantos devaneios, estou aqui refletindo sobre o motivo de tê-lo escrito. Bem, não sei ao certo. Foram tantas palavras que deu preguiça de apagar.  Acho que meu amigo tem razão, jornalista não trabalha mesmo. 

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Primeira convocação de Tite tem Rafael Carioca e outras surpresas

Goleiros: Alisson, Marcelo Grohe e Weverton;

Zagueiros: Gil, Marquinhos, Miranda e Rodrigo Caio;

Laterais: Daniel Alves, Fagner, Filipe Luís e Marcelo;

Meio-campistas: Casemiro, Giuliano, Lucas Lima, Paulinho, Philippe Coutinho, Rafael Carioca, Renato Augusto e Willian;

Atacantes: Gabigol, Gabriel Jesus, Neymar e Taison.

Vitória da seleção rendeu, menos que abraço de Neymar em Bruna



O abraço de Neymar em Bruna Marckezine após  a conquista das olimpíadas rendeu mais comentários no Rio que a própria vitória. Ele subiu as arquibancadas e foi abraçar a ex namorada. Depois, Neymar foi ao condomínio em que ela mora. Um dia depois, eles foram na mesma turma ver jogo de vôlei da seleção brasileira.

Carioca de 20 anos que saiu com Bolt diz que não foi nada de mais

Usain Bolt deixou suas medalhas de ouro na memória dos torcedores do mundo inteiro e reforçou sua fama de pegador em solo carioca. Após dançar, rebolar, cantar hip hop numa boate, o maior velocista da atualidade ainda saiu com uma brasileira. No caso, a estudante Jady Duarte.

Sites do Brasil falaram com a estudante. Jady foi informada que várias fotos dela com o atleta na cama tinham vazado em grupos de Whatsapp na companhia de Bolt. “Eu só mandei para o grupo das meninas minhas amigas, Agora você vê...”, observou ela: "Só mandei e disse 'só quem viu a Olimpíada vai saber quem é".

Jady conta que estava na boate All In, na Barra, na Zona Oeste do Rio, com um amigo e uma amiga, a dois camarotes do camarote do atleta. Foi quando ele a viu. “Ele mandou um segurança me chamar, falamos rapidamente. Mas na hora nem sabia que ele era ele, porque eram muitos jamaicanos parecidos”, diz. Reticente, Jady não quis contar detalhes do seu encontro com Bolt. “Não foi nada demais. Foi normal”, diz ela, que não quis dizer se na cama Bolt também é veloz: "Prefiro não falar sobre isso para não me complicar. Como eu disse, foi normal".
Jady conta que não trocou telefone com Usain Bolt, mas que os dois passaram a se seguir no Instagram. Ela não mentiu. Bolt começou a segui-la. Aliás, a última pessoa das 104 que ele segue.




Espaço de beleza Roni Almeida implanta técnica de alongamento moderna


O Espaço de Beleza Roni Almeida não para de inovar. Em busca da beleza, a cada dia mais mulheres procuram alongar os cabelos, mas infelizmente o sucesso não é sempre alcançado. Muitas das técnicas utilizadas para o alongamento dos cabelos estragam e danificam o próprio cabelo da cliente.

Nos acreditamos que a escolha para melhorar a aparência com extensões nunca deve acarretar na perda ou dano dos cabelos, foi pensando nisso que o Espaço de Beleza Roni Almeida decidiu buscar uma forma de alongar as madeixas sem qualquer tipo de prejuízo. Descobrimos as extensões HotHeads, que sem dúvidas é a melhor forma de oferecer facilmente, volume, comprimento, luzes e cores dinâmicas, sem danificar ou perder cabelos.

Ao contrário de outros métodos disponíveis hoje no mercado, a Hotheads oferece as mais simples, rápidas e extraordinárias extensões de cabelo humano e a melhor solução na indústria de cabelos. A técnica da HotHeads consiste em mechas com fitas adesivas que são facilmente aplicadas nos
cabelos.

Espaço de beleza Roni Almeida será posto de venda do Circuito Aproveite

O Espaço de beleza Roni Almeida vai ser um dos postos de venda do Circuito Gastronômico Aproveite, que começará nos próximos dias. O Circuito reunirá em um único carnê diversos bares, restaurantes e bônus para os consumidores. O talão, com 34 super descontos, custará apenas R$ 30,00 com quase R$ 400,00 em descontos. A validade para usar estas promoções será fevereiro de 2017. Confira abaixo algumas promoções das 34 exclusivas do Circuito.














sábado, 20 de agosto de 2016

Conceição lança carta aberta à população

A candidata a prefeita Conceição Winter lançou uma carta aberta a população. Ela agradece aos partidos que a apoiam, fala sobre boa avaliação, sua experiência como secretária do governo Carlos Moreira e onde estudou. Além disso, se diz respeitadora das normas e também cita religião. Confira a carta:


De boca fechada



Conversei esta semana com uma fonte que participa da organização da campanha de Conceição Winter. Sem nenhum pudor ele me confessou que orientaram a candidata a ficar "calada". "Ela só vai ler e decorar os mesmos discursos por onde for, vai falar apenas em reuniões, com um roteiro, nada além disso, nada em que ela possa... você entendeu", me disse sem rodeios a fonte. "Além disso, não deixaremos participar de entrevistas ou de eventos com perguntas e respostas como as organizadas por universidades". A estratégia é evitar que Conceição seja seu pior cabo eleitoral. Eles realmente acreditam que se Conceição falar sobre pressão, ela cairá nas pesquisas. Acreditam, também, que como a eleição é menor este ano e ela lideraria as pesquisas segundo informações de bastidores, não daria tempo de cair o suficiente para perder como em outros anos.

As entrevistas serão avaliadas pela assessoria. E devem ser por escrito as perguntas, segundo esta mesma fonte.

Bem, é uma estratégia. Se vai dar certo ou não apenas no dia da eleição é que vamos saber. Seria a última aposta após anos de tentativas. A população pode comprar a ideia ou as demais campanhas poderão usar isso contra ela, questionando o motivo de fugir do debate com a população. "Falta de preparo?" Vão, certamente, questionar. Numa eleição em que o eleitor busca segurança mais que esperança é um risco, que, pelo que percebe-se , ela vai assumir.

São Gonçalo vive clima de Cruzeiro e Atlético às vésperas de eleição



Como democratas e republicanos, ou cruzeirenses e atleticanos, a bipolarização da política expõe diferenças em São Gonçalo do Rio Abaixo. Em uma cidade com população pequena, onde todos conhecem todos, o clima é de uma disputa intensa, em que alguns quo cidadãos se tornaram inimigos. No dia da eleição, uma parte apenas sairá "vencedora". A outra terá que esperar para colocar em prática aquilo que desejava para sua cidade. Muitos ficarão felizes, outros frustrados, assim é a política... uma metáfora da vida. Pra um vencer, outro tem que perder.

Só que o dia depois da eleição vem. E muitas cicatrizes precisarão ser fechadas. Ora, a cidade, como já disse, possui  uma população razoavelmente pequena e, se a maioria mora lá, terá de torcer para que o prefeito vencedor e seus apoiadores faça o melhor trabalho possível, já que isso influencia diretamente em sua vida. É óbvio que a gente sabe que muitos apoiadores só estão com um ou outro pensando no próprio bolso. E não há nada de errado nisso, afinal, quem não quer uma vida mais digna para sua família? O que não é legal são as brigas e mágoas que ficam no pós eleição, já que neste momento todos estão com as emoções à flor da pele.

Em Monlevade, pelo menos por enquanto, a política está morna. A população está dispersa, sem dar muita atenção , até pela dificuldade dos políticos em chegar aos eleitores pela proporção de pessoas e pouco tempo e dinheiro para as campanhas.

Tenho terra em São Gonçalo, gosto de muitas pessoas que vivem lá e torço para que sua população consiga juntar os cacos dessa disputa. Seja você  12 ou 15, é sãogonçalense de nascença ou escolha. Ou pelo menos deveria ser. Então, não transforme uma escolha sobre quem vai administrar a prefeitura da sua cidade em uma guerra entre irmãos. Apesar de ser novo, trabalhei com política a vida toda. Nestas eleições me recolhi. Acredite, não vale a pena, vencendo ou perdendo. Existe uma série de coisas e oportunidades de empreender em São Gonçalo. Talvez você esteja gastando energia em política quando poderia estar muito feliz com um negócio novo.